Chile x Uruguai...

25/06/2015 16:10

    Copa América – era pra ser sobre futebol, mas...

    O ser humano tem uma capacidade que só ele tem. A capacidade de, frente a um assunto de muita relevância, escolher aquele que tem pouca ou nenhuma relevância e torna-lo relevante.

    A Copa América iniciou ontem sua fase de quartas de final, com um clássico: Chile x Uruguai. Duas seleções que, se estão em boa fase, não ganham nada vai algum tempo. E claro que seria um jogo de vida ou morte. Como realmente foi.

    Porém, o ímpeto de “vida ou morte” ficou apenas no lado chileno da batalha. O único time que buscou insistentemente o gol foi aquele que tinha em Valdívia, sim, ele mesmo, não o #PokoPika, eu seu maestro; em Araguiz, volante colorado, sem Principe Charles e em seu treinador, o sempre irrequieto Jorge Sampaoli, aquele que soube mostrar a estratégia que levaria a seleção à vitória.

    De outro lado, tivemos um Uruguai, se não velho em idade, velho em sentimento, em atitude. Um Uruguai que jogou por uma bola, por um contraataque. Que não veio. Não veio, porque seus jogadores estavam pouquíssimos inspirados, ou inspirados ao máximo; mas, um máximo que pode ser o mínimo.

    A atual seleção Uruguaia, sempre  lembrada como Celeste Olímpica, tem em Suarez mais da metade de seu time. E como, Luizito não está presente no certame...

    A vitória chilena veio nos últimos momentos do jogo, quando tudo parecia encaminhar-se para a decisão na marca da cal. 1x0. Chile classificado.

    Mas, qual o assunto predominante nos inúmeros programas de esporte do dia seguinte? A arbitragem do brasileiro Sandro Meira Richi e as expulsões do time uruguaio, especialmente a de Cavani.

    A expulsão de Cavani foi motivada por uma atitude de baixo nível do jogador chileno: a famosa “dedada”. Ora, perder tempo discutindo-se essa atitude foi a parte ruim do dia de hoje. Querem punição exemplar ao jogador chileno? Ok...agora comentem sobre a superioridade chilena no jogo. Um time que merece ser campeão.

    A outra expulsão uruguaia foi tão merecida quanto, pois se o jogador chileno prende o pé no gramado, ele rompe os ligamentos do joelho. Pelo menos...

    Quanto a atuação do juiz brasileiro...não vi nada de mais.

    Espero que sobre o jogo de hoje, Bolívia x Peru, comente-se só sobre futebol.

 

Abraços,

Ulisses B. dos Santos

@prof_colorado