Do fel ao néctar...

07/10/2016 14:14

     Vitinho novamente deixou o seu...

 

    Em mais uma noite tensa, o Beira Rio foi do gosto do fel ao nectar em 8 minutos. Em mais uma partida onde, apesar de estarem com os nervos mais controlados em relação a jornadas anteriores, o time não foi de encher os olhos, o primeiro tempo teve a saída de bola bloqueada pelos lados, incialmente Ceará teve dificuldades para controlar o setor esquerdo cada vez que tinha que trazer a bola pra o seu pé, onde Eduardo Henrique teve uma péssima jornada, onde Alex e Ferrarez não foram os mesmos do jogo diante do Figueira, onde Dourado teve que atuar como 1º, e com isto perdemos sua chegada forte e qualificada, onde Vitinho esteve só, o Inter foi apenas seguro defensivamente. Veio o intervalo, pensou-se que algo poderia mudar, mas não, Roth preservou o time, apenas trocou Seijas e lado com Ferrarez, e isto quase foi fatal, em uma saída as costas de Ceará (que até antes da inversão de lado entre os meias, era coberto por Seijas) o Coxa levou perigo com uma bola alçada para área que obrigou Danilo a operar o 1º milagre da noite. Roth voltou a formação incial e o time se reequilibrou. Mas faltava algo, o treinador então chamou Valdivia e Marquinhos, que entraram em lugar de Alex e Ferrarez, ai o houve a melhora (por Valdivia, não por Marquinhos que não recompos e por ali saiu o Pênalti), e por muitos minutos o Inter alugou o campo dos paranaenses,  isto de certa forma expôs o sistema defensivo que ficou praticamente aos cuidados apenas de Ernando e Eduardo, e numa escapada, Leandrinho CNH invadiu a área e malandramente se jogou, sem titubear,  o árbitro marcou pênalti, ali, veio o maldito gosto do fel, ali parecia que o azar estava selado, porém, quem tem um bom goleiro sempre pode sonhar, mas quem tem um gigante no gol, pode ter a certeza que eu tive naquela hora, e ela em poucos segundos se tornou realidade, Danilo Fernandes fez aquilo que se deve fazer quando é necessário defender um pênalti decisivo, ou seja, aguardou até o último segundo apostando na sua agilidade e envergadura, não deu outra, defendeu e começou  a dar o gosto do nectar aos torcedores que, 8 minutos depois, viram Valdivia ser empurrado na área e o juizão novamente marcar outro pênalti, desta vez a nosso favor, ai Vitinho pegou a bola, na hora, fiquei até pensando que Willian poderia bater, mas Jaspion Negro chamou novamente pra si a responsabilidade e nos colocou a frente, 1x0, inda faltavam 4 minutos mais os acréscimos para o coroamento de uma noite tensa, que viria a virar página de uma história que, logo ali poderá ser lembrada como uma noite mágica, uma noite onde todos os nossos antepassados estiveram presentes, onde os anjos do Beira Rio voaram com Danilo, onde Fernandão assoprou no ouvido de Valdivia para estar ali no cruzamento de Willian e, onde Maicon Librelatto esteve ao lado de Vitinho na hora do pênalti, mostrando a ele como se faz pra livrar o time desta situação.

    Destaco as atuações de Danilo, Willian, Dourado, Valdivia e Vitinho. Dourado e Willian jogaram como amadores. Aqui, quando a gente precisa vencer, se entrega, se joga,  esquece posicionamento, esquece que pode cansar, esquece tudo e só mira a vitória, foi assim que os vi, foi assim que eles atuaram, que foram extremamente importantes. Danilo mostrou que,  além de um grande goleiro, é um excelente caráter, jogou quebrado e na hora certa foi recompensando. Valdívia entrou leve e foi fundamental, Vitinho mais uma vez chamou pra si a responsabilidade e,  é legal que alguns colorados passem a reconhecê-lo, chega de mimimi contra alguém que não teme na hora de decidir.

    Amigos, a vida é feita de bons e maus momentos, mas de todos, é preciso tirar lição, já vivemos momentos de glória, e estivemos juntos, agora, vivemos o contrário e igualmente estamos juntos, esta lição é que deve ficar para todos, muito mais para quem dirige e pretende dirigir o clube daqui pra frente. Nós, como torcedores, sempre fizemos e sempre faremos nossa parte, é preciso que aja equidade, é melhor, muito melhor que estejamos unidos na alegria, é para isto que o futebol  é feito, mas jamais abandonaremos na hora difícil, segue de parábens o povo colorado que deu outro Show para o mundo do futebol, parábens aos que entenderam que é mais importante apoiar do que se revoltar e quebrar!

    A situação ainda requer cuidados especias, é preciso que sigamos assim, lado a lado, indo ao estádio, rezando, fazendo promessas, apoiando, faltam 4 jogos, depois poderemos bradar por mudanças e efetuar todo e qualquer tipo de reclame e cobranças,  agora é hora de deixarmos tudo isto de lado, eu te peço, siga apoiando, é possível, e em sendo, lutaremos até o fim.

    Vamos sair desta juntos!