Fim de linha na Copa do Brasil...

03/11/2016 15:58

 Aylon merece chances nesta reta final...

 

    A Copa do Brasil ficou para trás. Creio que esta, tenha sido uma das participações mais malucas do Inter nesta competição, mesmo jogando com times considerados reserva, os comandados de Roth passaram por Fortaleza e Santos, na semi o Atlético MG, e a vaga à final não veio porque o Inter parece não ter tido interesse. No Beira Rio, foram muitos gols perdidos para um confronto contra um dos melhores times de  2016, e como se não bastasse, acabou levando um duro castigo ao final. Em MG, o Inter fez mais uma boa partida, iniciou surpreendendo até seu torcedor, jogou tranquilo, fazendo aquilo que sempre falo, se dizem que está perdido, vamos então tentar vencer.     Sem a pressão, o time marcou avançado, optou pela ligação direta para não correr riscos de perder a bola na saída, e num lance assim, conseguiu abrir o marcador. Valdívia controlou um balão de Danilo já passando para Anderson, este adentrou a área e rolou para Aylon que empurrou para as redes. Depois Levou o empate, em uma jogada onde ouve uma bobeira de dois jogadores na mesma bola, logo depois, fruto desta marcação adiantada, num recuo de Erazo, Vitor adiantou a bola e Anderson, atento, roubou-a e colocou pras redes. Veio o intervalo, e nele era pra ter sido acertada a estratégia para os 45 finais, ao que parece não foi, e mesmo assim, logo nos minutos iniciais, Arthur foi cruzar uma bola e quase enganou Vitor, logo depois, Valdívia sofreu falta perto da área, bateu, a bola desviou na barreira e quase entrou no canto. O Jogo foi se desenrolando, o Inter deveria ter apertado, se tivesse, teria feito o 3º gol e teria passado, havia condições uma vez que as laterais do Atlético são precárias e, se bem pensada a coisa, poderíamos ter triunfado por ali. Aos poucos os donos da casa foram ganhando terreno, tanto que no gol de empate, Leandro Donizete avançou uns vinte metros com a bola sem ser marcado por ninguém, ali iniciou a jogada que parou nos pés de Pratto dentro da área, e dai amigo, gol!

    A meu ver, ainda dava para tentar fazer o gol que seria o da classificação, só que, infelizmente as mudanças do nosso treinador foram um desastre, ele acabou com qualquer possibilidade, inclusive, estas mudanças levaram o Galo a quase virar o jogo. Ao final, numa cobrança de escanteio a bola bate visivelmente na mão de Robinho e faz com que esta fique em seu controle e não no de Sasha que estava na disputa, mas era óbvio que o árbitro não daria um pênalti naquela altura, logo em seguida acabou o jogo e mais uma vez ficamos pelo caminho na Copa do Brasil.

    A algum tempo, decidi não ficar criticando sistemática e publicamente as ações da nossa comissão técnica e diretoria que está lá para tentar tirar o Inter desta, penso que não há necessidade disso porque de nada adiantará, a não ser para alimentar ainda mais o ódio, não gosto de conviver com ódio no meu coração e nem de dissemina-lo a outros, acho que seria pior para mim que estou passando por dias terríveis com o Inter desde que a zona do rebaixamento passou a flertar com o clube de maneira mais séria, bem como para muita gente que igualmente sofre com isto.

    Obviamente que, muito embora tenha adotado esta postura, não significa que eu esteja isentando ou referendando todas as ações até aqui, pelo contrário, não concordo em nada, só não quero fazer mais do mesmo.

    O Inter, precisará vencer dois jogos para tentar com uma combinação de resultados, escapar da degola com 44 pontos, se fizer mais, melhor, mas creio que com essa pontuação deverá escapar, mesmo que nesta rodada seja ultrapassado pelo Vitória o que parece provável se no domingo, Celso Roth insistir em errar na escalação e nas trocas.

    Depois, certamente falarei a respeito dos erros, dos desmandos e até das escolhas equivocadas, por hora quero apenas que o clube se livre desta, e que as pessoas tentem entender que ainda precisamos estar unidos para atingirmos o objetivo, não podemos (todos nós) deixar com que a soberba daquela tarde contra o Santa Cruz, tome conta do ambiente nos jogos contra Ponte Preta e Cruzeiro. Este é um pedido que faço, além é claro de lotar o Beira Rio, de gritar muito, mas muito, até o ultimo apito do árbitro, precisamos estar vigilantes, eu sei que podemos fazer novamente o que fizemos contra Figueira, Coxa e Fla. Ainda está a nosso alcance, juntos sempre seremos mais fortes. Depois a gente fala sobre os erros, mas depois!

 

Vilmar Silva

@vilmar100