Desfecho próximo...

07/11/2016 15:16

  E agora...

 

    Novamente, após mais uma derrota fora de casa o Internacional se aproximou do rebaixamento. A quantidade de pontos está diminuindo e a necessidade aumentando. Antes da bola rolar nesta ultima rodada, nossa chance de queda era de 27%, depois, contando também os resultados paralelos que foram todos ruins, a chance passou para 47%. A necessidade de apenas  duas vitórias dentro de casa já não existe mais, muito provavelmente será necessário no mínimo um empate fora contando com tropeço do Vitória.. Muito provavelmente a próxima rodada será decisiva, quase definitiva para Inter ou Vitória.

    Como esta realidade se aproxima cada vez mais da nossa casa, gostaria de dizer que lamento muito toda esta situação, há uma dor guardada, que a cada lembrança desta situação, volta com força, e não importa a hora e nem o local, a cada pensamento que se tem sobre isto vem esta dor chata, não sei porque isto afeta tanto, mas infelizmente parece mais forte que a gente, não há como controlar. Hoje, passei a sentir toda a dor que outros torcedores sentiram quando foram rebaixados, entendo o sofrimento dos torcedores de clubes grandes que, por incompetência dos seus dirigentes, comissões técnicas e jogadores, tiveram que passar por isto, é uma sensação horrível, indescritível eu diria, e isto que não ocorreu ainda.

    O clube estava muito desorganizado, a alguns meses recebi um telefonema de um amigo, bem informado, e este me disse: "Olha, vai te preparando porque se não mudar nada, vamos cair antes de outubro." Na hora fiquei meio sem saber o que dizer, ele me relatou alguns fatos, alguns detalhes de coisas que se passavam já naquela época dentro do vestiário do Inter, confesso que fiquei um tanto assustado, mas em seguida, veio a ideia de pedir ajuda a  Fernando Carvalho, e este mesmo amigo, novamente me ligou e disse: "Olha, o Fernando está voltando pra tentar colocar as coisas nos seus devidos lugares, mas trará consigo um desafeto do torcedor." Na hora respondi: Celso Roth. Obviamente que a vinda de Celso, foi no sentido de que ele poderia em 10, 12 jogos retirar o Inter da situação que estava e depois levar até o final do ano. Só que a negatividade, a falta de convicção  dele, dos seus auxiliares, além do psicológico afetado dos jogadores, levaram o Inter a estar hoje na dependência de resultados paralelos para não cair. Procurei sempre me manter distante da critica, procurei apenas torcer para que as coisas melhorassem, mas elas infelizmente não melhoraram.

    Celso Roth, com anuência de seus auxiliares e de Fernando Carvalho, nunca repetiu mais que duas vezes o mesmo time, mesmo tendo a condições para tal, este tipo de ideia não tem como dar certo, ainda mais quando se tem um grupo jovem e afetado psicologicamente. Futebol também é confiança, e não repetindo escalações, não dando segurança aos atletas, os resultados só vem por conta de algum lampejo, coisa que em alguns jogos se conseguiu com Vitinho. Não vou nem entrar no mérito das escolhas que fez até aqui, isto demoraria muito tempo e todos já sabem os equivocos cometidos.

    O Inter parece não treinar, ou se treina, esquece tudo na hora das partidas. A Bola aérea colorada é um desastre nas duas áreas, e como se não bastasse, é um time que cede muitas faltas laterais, isto é uma arma aos adversários. Se há uma debilidade defensiva e na bola aérea, porque não treinar marcação alta, se tiver que fazer a falta, que se faça no campo do adversário não em seu campo, obviamente que não se consegue fazer este tipo de marcação sempre, mas que se pode exercitar isto, ah pode!

    Estamos próximos de conhecer a pior crise da nossa história, algo que irá atrasar a vida do clube em no mínimo dois anos. Ainda há como salvar, mas para isto, algo deveria mudar. Temos dez dias até o próximo jogo, entendo que uma troca de técnico faria com que o time mudasse novamente, quando precisamos de sequencia, mas penso que a saída de Roth, talvez desanuviasse o ambiente, talvez retirasse esta negatividade que parece o acompanhar.

    Algo precisa ser feito, senão, já na próxima rodada, poderemos dar um passo para ficarmos perto da história do nosso coirmão que tem em seu currículo dois rebaixamentos. Creio que ninguém lá no Beira Rio quer isto, então Fernando, ouça a torcida, faça o que tem que ser feito, ainda da tempo.

 

Vilmar Silva

@vilmar100