É demais contar só com a estrela...

05/06/2015 11:38

 Aguirre...

 

    Fujo ao meu hábito escrevendo este texto durante o jogo, mais precisamente, após o gol do Palmeiras. Quem joga contra esse time fraco do Palmeiras, mesmo no Allianz Parque, é obrigação atuar pensando em vencer. Porém, definitivamente, não foi esse o pensamento do treinador Diego Aguirre, ou ele achava que, com três brucutus em, campo e ao mesmo tempo –Nico Freitas, Nilton e Alan Ruschel –  poderia vencer o jogo?

    Admiro o modo como Diego Aguirre monta seus times, mas desde o dia que ele disse que empate fora é bom resultado – antes do empate com o Vasco, um dos piores times do campeonato – comecei a temer pela campanha no Brasileirão 2015. A má atuação de Alex é facilmente explicada: ter como companhia Nilton, Nico e Alan Ruschel não deve ser fácil. Aguirre deveria ter entrado com Anderson no lugar de um desses três brucutus ou, na pior das hipóteses, ter posto Anderson no lugar de um deles.

 

    Em cinco jogos, marcamos apenas e tão somente dois míseros gols – ambos no jogo contra o Vasco.( Neste momento, Rafael Moura, completa um cruzamento de Vitinho.) Detalhe: um dos brucutus, Nilton, saiu. Ele ainda tirou Alex e pôs Anderson e tirou Arthur – de boa atuação – para colocar Vitinho. Porque? Por que é possível sim vencer o Palmeiras. Da mesma forma que era possível vencer o Vasco.

        Dos resultados até aqui, eu aceito a derrota pro Atlético Paranaense, pois vínhamos das quartas da Libertadores e o empate com o São Paulo, mesmo em casa. Os empates contra o Vasco e Palmeiras eram vitórias possíveis.

    Espero que, a partir de domingo contra o Coxa em casa, Aguirre ponha a maior quantidade possível de titulares, até porque o nível técnico deste brasileirão é muito raso.

    A arbitragem foi do mesmo nível do campeonato até aqui: fraca e confusa.

    E o que são as torcidas paulistas gritando “BIXA!” na cobrança do tiro de meta adversário? E não são nem originais. Estão apenas imitando as torcidas mexicanas. Triste, muito triste.

    Como disse no título, Aguirre não pode contar só com a estrela.

 

Ulisses B. dos Santos

@prof_colorado