Sobre o grenal...

29/04/2015 08:52

 Mais uma vez a torcida mista deu Show...

 

 

    Sou de um tempo antigo. Naquele tempo antigo tínhamos algumas semanas especiais e alguns domingos especiais: as tais “Semana GreNal” e o “GreNal” de domingo, é claro. Sou de um tempo de Falcão e Tadeu Ricci, Fabiano e Danrlei, Cléo e Leão, Fernandão e Tcheco. E, em todo este tempo, venci e perdi.

    O GreNal mais distante na minha memória e, possivelmente, o primeiro que fui assistir “in loco” foi aquele que ficou famoso pelo uniforme todo vermelho do Inter que, no mesmo jogo que estreou, aposentou-se. O motivo da aposentadoria ficou escrito no placar: 0x4!

    E como é na adversidade que a paixão cresce, naquele dia, naquela adversidade, tornei-me mais colorado ainda.

    Tivemos mais um GreNal no último domingo que, depois de muito tempo, deu empate em zero.

    Atualmente, os times se equivalem. Se o Grêmio tem um goleiro de seleção e de alta qualidade, o nosso não fica muito a dever; as defesas são muito parecidas: se ganha-se em qualidade numa das laterais, perde-se em um dos zagueiros. Enfim, muito iguais.

    É no meio de campo que a coisa começa a pender, mesmo que minimamente, para o Inter: temos um jogador que, se não anda numa boa fase, sabe-se que ele adora jogar GreNal. Evidente que me refiro ao Andrés Dalessandro

    Não é sem motivo que sempre é assunto lá pelos lados da Arena. E, neste pós-GreNal, não foi diferente.

    Tenho dito que o Grêmio é favorito para a conquista de domingo por uma singela razão: apesar de ambos estarem num momento excelente é na quantidade de resultados favoráveis à sua conquista que está a vantagem tricolor.

    Ao Inter só a vitória interessa. Um empate igual ao primeiro, leva a decisão para os pênaltis. Qualquer empate com gols dá o título ao Grêmio, assim como uma vitória simples.

    Apesar de ter sido 0 a 0, o primeiro GreNal foi bem dividido: um primeiro tempo de vantagem tricolor, que não conseguiu demonstrar em situações de gol, o contrário do Inter que, na etapa final, acampou na metade de campo tricolor e realizou uma blitz. Resultado prático: o goleiro Marcelo Grohe eleito o melhor em campo.

    Entre as inúmeras oportunidades de gol desperdiçadas pelo Inter teve uma tabela entre Nilmar e Aranguiz que se termina em gol seria um gol de placa.

    Mas gol de placa foi, mais uma vez, a torcida mista. Veio pra ficar.

    Espero que tenhamos mais um GreNal em alto nível e  que o Inter conquiste o Penta.

    Saudações Coloradas,

Ulisses B. dos Santos

@prof_colorado